“A Terra de Ninguém”, de Santana-Maia Leonardo, apresentação em Viseu

por Rua Direita | 2015.04.26 - 16:56

“A TERRA DE NINGUÉM”, como o próprio nome indica, é uma reflexão extremamente crítica à governação de uma geração de eucaliptos que reduziu o território português à estreita faixa litoral Lisboa/Porto e o espaço do debate público à estreita faixa dogmática do politicamente correcto.

terra

Um pequeno território com oito milhões de habitantes é uma pequena cidade. Acontece que os sucessivos governos, em vez de governarem Portugal como se fosse uma cidade, governam Lisboa como se fosse o país.

“Tenho a consciência de que a guerra contra a ditadura dos eucaliptos é uma guerra perdida mas aqueles que vivem a leste da A1, a verdadeira fronteira de Portugal, têm o dever de resistir até ao último homem.”

Santana-Maia Leonardo

Projecto na área da comunicação social digital, 24 horas por dia e 7 dias por semana dedicado ao distrito de Viseu

Pub