À procura de nova Física

por Rua Direita | 2019.02.24 - 12:34

 

 

A famosa descoberta do bosão de Higgs no Large Hadron Collider (LHC), o maior acelerador de partículas do mundo, veio cimentar o Modelo Padrão como a teoria que descreve as interações fundamentais que regem as leis físicas.

 

Para discutir formas e ferramentas que permitam desvendar possíveis novos fenómenos para além do Modelo Padrão, 50 cientistas da área da Física das Partículas de várias instituições europeias vão juntar-se em Coimbra, de 26 a 28 de fevereiro, no âmbito da Ação COST “PARTICLEFACE: Unraveling new physics at the LHC through the precision frontier” (https://indico.cern.ch/event/761296/).

 

O encontro científico vai decorrer no Departamento de Física da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC).

De acordo com a física Brigitte Hiller, da comissão organizadora da reunião, «o Universo, como o conhecemos e somos capazes de descrever, deixa a descoberto uma série de mistérios por desvendar. O que conhecemos está incorporado na teoria designada por Modelo Padrão, que descreve as interações fundamentais que regem as leis físicas, a partir dos blocos de matéria mais elementares como os eletrões e os quarks. Com o anúncio recente da descoberta da partícula de Higgs encerrou-se com êxito o formalismo matemático minimalista na sua base.»

No entanto, sublinha a investigadora do Centro de Física da FCTUC, «várias questões fundamentais encontram-se em aberto como, por exemplo, a existência de réplicas do eletrão e dos quarks com massas muito diferentes, o excesso de matéria relativamente a antimatéria em termos quantitativos e a natureza/origem do que se convencionou designar por matéria escura no Universo.»

Atualmente procura-se alterar o Modelo Padrão para incluir novos fenómenos físicos sem destruir o que ele é capaz de descrever existindo várias teorias candidatas, todas elas a aguardar o veredicto da Natureza, através de análise experimental, nomeadamente através de experiências que fazem colidir partículas, como eletrões e protões, com enorme energia cinética nos grandes aceleradores como o LHC do CERN, e outras futuras experiências.

A reunião em Coimbra inclui uma palestra de divulgação científica, intitulada “O LHC do CERN – a máquina dos infinitos”, proferida pelo investigador Ricardo Gonçalo, que terá lugar no dia 26 de Fevereiro, às 18h30m, no Centro Ciência Viva Rómulo de Carvalho (Departamento de Física da FCTUC). A entrada é livre.

 

 

Cristina Pinto

Assessora de Imprensa

Projecto na área da comunicação social digital, 24 horas por dia e 7 dias por semana dedicado ao distrito de Viseu

Pub