Os bons exemplos

por Paulo Neto | 2015.04.14 - 17:49

 Dois meros pontos…

O primeiro é a disponibilidade da Igreja Ortodoxa Grega para, juntamente com o governo de Atenas, encontrar soluções para os graves problemas económicos que asfixiam o país, chegando a oferecer os seus bens para pagamento das dívidas existentes.

Assim o declarou o Arcebispo de Atenas, Ieronymos II. Mais acrescentou não haver intenção de vender o património da Igreja, mas sim de “cooperar e de trabalhar conjuntamente para pagar todas as dívidas”.

Ilustrativo e modelar exemplo.

 

O segundo… a Tecnoforma, empresa à qual Passos Coelho esteve de algum modo ligado, pediu a insolvência a qual foi aceite pelos credores.

De entre os 124 a quem deve aproximadamente 2 milhões de euros, destacam-se: o BES, o BCP, o BIC, o Banco Popular, o Santander Totta e o Barclays, mais a Segurança Social e outros.

A Tecnoforma auto publicitava-se assim: “Um Centro de Qualidade, Aberto à Reflexão, à Sociedade e à Mudança”.

Pelos vistos tal abertura não foi suficiente e só ao BES a dívida ascende a 400 mil euros.

Ilustrativo e modelar exemplo.