O pré-triunfo dos porcos

por Paulo Neto | 2013.12.06 - 07:01

Acreditamos haver forças políticas na região que conhecem mal as regras democráticas.

Com algum bafio e bolor, leram algures que as vozes livres têm que se amordaçar, que a crítica política é dispensável, que a verdade confeccionada nos gabinetes é aquela que tem que ser absolutamente divulgada para a opinião pública… etc.

Neste insuperável élan – aquela força anímica a impelir para a frente – de repente, parece vivermos no que denominaríamos de pré-triunfo dos porcos, numa alusão a George Orwell e ao seu livro publicado em 1945 que “narra uma história de corrupção e traição e recorre a figuras de animais para retratar as fraquezas humanas e demolir o ‘paraíso comunista’ proposto pela Rússia na época de Stalin. A revolta dos animais da quinta contra os humanos é liderada pelos porcos Bola-de-Neve e Napoleão Os animais tentam criar uma sociedade utópica, porém Napoleão, seduzido pelo poder, afasta Bola-de-Neve e estabelece uma ditadura tão corrupta quanto a sociedade de humanos.”

Mas passados quase 70 anos, o Stalinismo na sua forma despótica, ameaçadora e aniquiladora ainda vigora por aqui? É a isso que vamos andar atentos, a essa eventual tentativa de manipulação da liberdade de expressão e aquisição dos meios de comunicação.

A ser verdade, ó compadre Zacarias, somos uns tipos importantes e comprámos uma guerrilha de alta categoria…

Por outro lado, a imprensa brasileira e mais concretamente o “Jornal do Commercio”, de Pernambuco, na sua edição de 04/12/13, fala-nos de um tal “tchê Paraíso”, sócio administrador do Hospital Alfa, em Boa Viagem, no Pernambuco… (leia a notícia aqui, no Rua Direita, in Ao Fundo da Questão).

Será a pista certa?

Entretanto, lembramos os 7 mandamentos em vigor na Quinta dos Animais:

1.Qualquer coisa que ande sobre duas pernas é inimigo.

2. Qualquer coisa que ande sobre quatro pernas, ou tenha asas, é amigo.

3. Nenhum animal usará roupas.

4. Nenhum animal dormirá em cama.

5. Nenhum animal beberá álcool.

6. Nenhum animal matará outro animal.

7. Todos os animais são iguais.

 

Porém, tomado o poder, começaram as alterações e a redacção alterou-se:

4. Nenhum animal dormirá em cama com lençóis.

5. Nenhum animal beberá álcool em excesso.

6. Nenhum animal matará outro animal sem motivo.

7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

Será, compadre Zacarias, alguns são mais iguais que outros?