Um dia, o meu Mundo desabou

por Maria Teresa Merino | 2014.07.12 - 08:02

O Mar crispou
o vento gritou
a lua chorou
o luar acabou
a serra desboroou
o meu mundo desabou…

O sol deixou de brilhar,
fez-se escuridão despida de luz
as aves voaram, perdidas … sem destino
os oceanos choraram num deserto sem água
numa noite sem lua, numa noite escura
o tempo parou para mim!
lanças, punhais e canhões … silêncios sombrios, memórias, saudades …

Um dia, o meu Mundo desabou …

Hibernei, para o meu mundo arrumar…!
O céu ainda era azul, a lua apareceu envergonhada para me embalar
Em cinzas uma árvore plantei para de ti tratar, para assim te perpetuar, para contigo conversar e contar que o meu mundo desabou por não te encontrar …

Para ti, 12 Julho