PORTUGUESES, FUTEBOL E BICHOS

por Ana Cristina Mega | 2014.01.08 - 18:20

Os portugueses têm este estranho hábito de misturarem as suas paixões, misturam futebol e bichos. Ora vejamos, chamam aos árbitros e aos adversários o nome de animal possuidor de armação retorcida sobre o crânio. Aos jogadores que correm abaixo de Mach 1 e falham passes, gastrópode descascado é o epíteto mínimo, e loxodonte proboscídeo, o máximo. E até as mães destes são chamadas ao relvado como vulgares fêmeas de Linnaeus.

Podiam ficar por aqui, mas não, levam o futebol para casa. Lá é um ver se te avias, já que não podem colocar os nomes dos jogadores aos filhos porque as mulheres não deixam, toca a chamar aos bichos.

E é por isso que não há veterinário que não saiba, mesmo que não ligue a futebol, o nome duma dezena de futebolistas. Em anos de profissão, muito me orgulho de já ter tratado os melhores “jogadores” do mundo.

Comecemos com Eusébio, um gatarrão preto que tinha a mania de ser avançado e guarda-redes ao mesmo tempo, escaqueirou numa jogada de mestre um vaso daqueles da feira. Golooooooo! Offside! Cinco pontos no lombo!

De Pelés e Maradonas nada há a registar para além da cor e da altura, respectivamente.

Mozer, que amorosamente confundi com Mozart, era caniche de ar delicado, a evocar mais um Don Giovanni namoradeiro do que o atleta esforçado. Mas em sua casa eram todos do Benfica e só conheciam os Xutos!

Jardel, tão pequenino, tão Chihuahua, retorcia-se num traumatismo craniano provocado pelo remate da porta do carro contra a sua cabecita. Bom, pelo menos este era o Jardel do Sporting, viveu para contar a história e nunca mudou de clube.

A insustentável leveza do ser de Peixe, o gato, e do Figo, o cão bolachudo e imóvel.

Penteado, o Podengo Português com pêlo mais cerdoso que as cerdas duma vassoura de palha. O dono era do Porto. Justificado!

Alves o gato, convenientemente “calçado” de luva preta.

Hulk o cão, confirmaram-me que não era o verde, mas o azul. Mau! Em medicina, o azul é grave!

O Cicciolino…

Hum, não é jogador de futebol?

Então é outra história…

Médica veterinária, docente na Escola Superior Agrária, ISPV

Pub