fossemos simplesmente

por Maria José Quintela | 2013.12.27 - 13:55

discernir por entre os ruídos a rota do silêncio e seguir atrás da pele que envelhece. não ceder ao terror. não ceder à ilusão. suspender o fôlego no instante de uma visão para o lançar à distância da eternidade. ir pelo caminho onde só cabe um corpo.
fossemos em simultâneo o lugar de fora e o lugar de dentro. ausência feita presença.
ensaio de simetria. o lado permeável de uma parábola. sem nunca perguntar como se chega. fossemos simplesmente.