Como nos amam os bichos

por Ana Cristina Mega | 2014.01.26 - 08:21

Os cães amam-nos incondicionalmente!

Os gatos já não! Com estes, temos que fazer para o merecer! O que acho bem!

Os cães possuem um coração tão grande que até irrita! Pode um humano esquecer-se de o alimentar, abeberar, levar a passear que nada os ofende, basta dizer-lhes duas baboseiras lamechas, dar três festas no lombo e logo tudo é perdoado. Têm portanto, muito a aprender com os gatos.

Mas os gatos, meus senhores, esses dão-se ao respeito! São pequenos humanos em potência, experimentem esquecer ou apenas atrasar uma refeição de Monsieur le Chat e verão os vossos ouvidos trespassados por miados lancinantes de protesto e as vossas pernas assediadas por milhões de pêlos, senão garras, isto se estiverem presentes durante a infracção. Mas se tiverem pecado na ausência, não esperem esfregadelas de boas vindas, nem ronrons no sofá. Preparem-se para tempos amuados.

É este um dos motivos para se gostar mais de um de que do outro e normalmente, mais dos cães. Pois há quem só consiga “amar” quem tudo atura e não concebe “amar” quem não é subserviente. E se pensarem bem, o mesmo acontece em certos relacionamentos humanos…a independência e a individualidade dos intervenientes nem sempre recebe o respeito merecido.

É claro que os cães podem partilhar connosco muito mais actividades, são mais sociáveis pois provêem dos lobos, da alcateia ancestral das tarefas repartidas, duma sociedade hierárquica organizada.

Já os gatos descendem de felinos solitários. No entanto, conseguem viver em grupos grandes e em paz apesar de não terem uma hierarquia definida, mas apenas, regras de convivência e respeito do tipo, “vive e deixa viver”. Mesmo assim, estabelecem relações de entreajuda e de afecto com alguns parceiros escolhidos. São independentes, mas dão-se!

Mas, apesar das diferenças aparentes, podem estar certos, ambos são capazes de uma dedicação sublime e ilimitada, sem se importarem com o nosso aspecto físico, a nossa idade, conta bancária ou grau de sucesso…

Os Bichos amam-nos e pronto!

Médica veterinária, docente na Escola Superior Agrária, ISPV

Pub