angústia

por Vitor Santos | 2016.03.21 - 18:06

 

Não posso negar a angústia

que deixa esta saudade.

Não pelo egoísmo de não tê-la,

mas pelas coisas que não faço.

Por querer-te tanto quanto a vida quero,

trilharei solitário o meu caminho.

Voarei sem dor mostrar

Cantando como pássaro sem ninho,

E, apesar da metade de mim estar ausente,

continuarei sorrindo a cada instante.

Esconderei dos outros o ser que sente…

Confesso, estou sofrendo com a certeza

de restar da vida um passado.

A lembrança do amor amado, e do futuro,

a solidão como fim.

Vitor Santos nasceu em Viseu no ano de 1967. Concluiu o Curso de Comunicação Social no IPV. Conta com várias colaborações na Imprensa Regional. Foi diretor do Jornal O Derby.

Pub