Menu   

Fernando Figueiredo

Forjado na Beira Alta, aos 56 anos dá-se por bem casado e aprecia a companhia de três filhos, dois ainda na fase de espalhar magia a toda a hora; em família dá-se como feliz, apenas por o fazerem feliz. Como os duros estudou na Academia Militar, que não é para meninos e na época em que ainda se viajava de pé no comboio mas teve ainda tempo para queimar as pestanas em Gestão de Recursos Humanos. 36 anos “militarizado” vê-se agora na reforma a procurar ser “civilizado”. Em termos profissionais esteve no Iraque e voltou para contar, também esteve em Timor onde bebeu água de coco e visitou Jaco, erro fatal que lhe deixou o coração preso nas valorosas gentes timorenses e nas paisagens únicas do País que ajudou a ver nascer independente já no Séc XXI. Nos tempos livre actualiza o blog mais lido e odiado do delta do Dão, o Viseu Sra da Beira, e ainda escreve textos para jornais mas, poucos o lêem. Homem sem grande preocupação em fazer amigos, escreve o que entende sobre quem não consegue entender. Tais liberdades já lhe valeram um par de processos em tribunal, sem nunca se ter declarado Charlie. A genética deixou-o sem um único cabelo mas está careca de saber que os valores do trabalho, da honestidade e da amizade são o maior legado que o pai lhe deixou. Benfiquista moderado, gosta mesmo é de um bom jantar na companhia dos melhores amigos. Agora como empresário e homem de negócios só aceita de lucro o necessário para viver e distribuir por outros e de comissão a 100% a ética, a responsabilidade e o profissionalismo. É garantidamente mais bonito ao vivo que em foto.

Colaboradores, última actividade

Estamos a 2 semanas da data das eleições legislativas e os dedos das mãos não chegam para as alternativas que se apresentam aos viseenses, mas apesar disso é fácil adivinhar que o acrítico eleitorado e a bipolarização da politica irão centrar a maioria das escolhas entre PS e PSD. Tem sido essa a norma e […]

23 de Setembro, 2019

Desde o dia 14 deste mês que as cadernetas bancárias só servem para consulta de saldos e movimentos. Isto prende-se com uma directiva europeia de pagamentos que não as entendeu seguras. A CGD é o banco com maior número de clientes condicionados com esta limitação. São 300 mil. Fundamentalmente idosos, pensionistas e reformados que toda […]

23 de Setembro, 2019

Houve hoje uma grande corrida pedestre em Viseu. Uma daquelas excelentes propostas desportivas do Paulo Costa, da Global Sport. Viseu, terra de grandes maratonistas, vidé Carlos Lopes no desporto e, na política, Almeida Henriques, Jorge Sobrado, etc.,aprecia estas coisas. Todos nós apreciamos. Correr é saudável. Tivesse eu pernas e também lá estaria. Penso, contudo, que […]

22 de Setembro, 2019

Paulo Quintela, professor catedrático da Universidade de Coimbra, nasceu em Bragança em 1915 e faleceu em 1987. Quando frequentei essa prezada academia, nunca tendo tido o privilégio de ser seu aluno (ele era um germanista eu era um aprendiz de românicas), mesmo se já jubilado, Paulo Quintela tinha o seu canto e a sua corte […]

21 de Setembro, 2019