“Sernancelhe assume-se cada vez mais como um agente dinamizador deste grande território do Douro e da Beira”, afirmou Carlos Silva na apresentação da sua recandidatura

por Rua Direita | 2017.09.04 - 11:26

“Um Concelho com reconhecido dinamismo, como demonstra o Instituto Nacional de Estatística (INE) quando aponta Sernancelhe como o 11º concelho do Distrito de Viseu que mais exportou em 2015: Quase 12 milhões de euros de produtos saíram de Sernancelhe para todo o Mundo;

Um Concelho e um Município sem dívidas a fornecedores, dos melhores a pagar em Portugal, que consta do quadro de honra da eficiência financeira e está entre os melhores do Anuário Financeiro dos Municípios Portugueses, elaborado pelo Tribunal de Contas…“, afirmou Carlos Silva ao sernancelhenses presentes no Expo-Salão Multi Usos.

Foi este passado domingo, dia 3 de Setembro que Carlos Silva Santiago e a sua equipa se apresentaram a mais de um milhar de sernancelhenses.

Sob o lema “A Nossa Terra…Sempre”, Hélder Lopes, o quarto candidato da lista à CMS, chamou os membros candidatos à Assembleia Municipal, Os cabeças de lista de todas as Juntas de Freguesia. o ex-presidente da Câmara e actual mandatário da campanha, José Mário Cardoso, o presidente da distrital, o deputado Pedro Alves, o deputado Leitão Amaro e o candidato Carlos Silva.

Usaram da palavra José Mário Cardoso e Pedro Alves, centrando-se no concelho de Sernancelhe e na figura de Carlos Silva, Leitão Amaro enveredou por uma perspectiva política nacional.

José Agostinho, o cabeça de lista à Assembleia Municipal fez o balanço dos últimos quatros anos, reforçando a coesão da nova equipa que tem a seu lado naquele orgão.

Finalmente, Carlos Silva, falou à multidão entusiasmada, deixando aqui o RD os traços fundamentais da sua alocução:

 

(…) Saúdo os mais de 200 candidatos que fazem parte das nossas listas do Partido Social-Democrata em todo o Concelho; o meu sincero agradecimento por aceitarem vestir a camisola de Sernancelhe e mostrarem determinação em trabalhar, durante os próximos quatro anos, pelo nosso Concelho, por todas as nossas freguesias.

É uma honra e um privilégio estar aqui, nesta bonita cerimónia de apresentação da nossa candidatura, com tantos amigos, com tantos companheiros, a quem reconheço as qualidades mais importantes no ser humano: dedicação, rigor, trabalho, motivação, seriedade, respeito e uma admirável paixão pelas vossas terras, pela nossa terra, por Sernancelhe.

(…)
Hoje, apresento-me perante vós para anunciar o ponto de partida desta candidatura do PSD a todos os órgãos autárquicos no próximo ato eleitoral de 1 de outubro.

A candidatura à câmara municipal é encabeçada por mim e terá um conjunto de pessoas de reconhecida qualidade do nosso Concelho, com o único propósito de servir a causa pública, com provas dadas, partilhando dos princípios éticos que se exigem para o exercício da prática política.

Todos os candidatos que aqui estão assumem, com todos vós, um compromisso de trabalho, de esforço pessoal, de dedicação a favor do desenvolvimento do Concelho de Sernancelhe, da qualidade de vida e do bem-estar de todos quantos cá vivem e trabalham.

Assumem o compromisso de manterem uma atitude combativa, proativa e que garanta sempre mais e melhor para Sernancelhe, fazendo com que o Concelho seja percebido nas suas necessidades e reconhecido nas suas ambições.

Esta candidatura e estes candidatos não abdicarão, no exercício das suas funções, de princípios fundamentais como o rigor, a disciplina, a responsabilidade, a solidariedade, mas acima de tudo, o respeito.

Nós nunca abdicaremos da verdade e da exigência.

Faremos uma campanha pela verdade, pela positiva e pelo enaltecimento das qualidades da nossa terra, deste nosso Concelho e, acima de tudo, das nossas gentes.

Faremos uma campanha séria, real, no respeito máximo pelas pessoas. 

 


Chegou a altura dos quatro em quatro anos.

Chegou a altura das visitas ao nosso concelho dos turistas da política.

Chegou a altura da promessa e do teatro utópico.

Chegou a altura em que Sernancelhe, na boca de alguns, irá crescer e desenvolver sem que se consiga explicar como.

Peço que não nos deixemos iludir com o canto da sereia na pregação da abundância.

Sabemos que estas facilidades normalmente trazem uma mão vazia e a outra cheia de nada.

Parece que a nossa terra lhes serve única e simplesmente para ajustar contas com uma ou com outra pessoa, esquecendo que esta posição apenas prejudica o Concelho de Sernancelhe.

A nossa intervenção política nesta campanha é mostrar  um Concelho realizado nas infraestruturas básicas, no social, na cultura e na educação, no ordenamento do território, na agricultura, na economia, e no orgulho em sermos e pertencermos a um Concelho que é hoje uma grande referência na área cultural e agora económica no Interior de Portugal.

Sernancelhe assume-se cada vez mais como um agente dinamizador deste grande território do Douro e da Beira. Graças à estratégia e planeamento das últimas duas décadas, é possível hoje cotar-se e posicionar-se num patamar de excelência a nível regional, um verdadeiro motor económico que muito nos orgulha.

Por isso, vamos fazer uma campanha em que mostraremos: 

–  Um concelho que sabe gerir os recursos municipais e que tem sentido estratégico dos seus investimentos;

–  Um Concelho em quem as empresas e os investidores confiam;

–  Um Concelho que garante estabilidade socioeconómica, dá confiança e é motor do território;

–  Um Concelho que criou uma política fiscal amiga das empresas, com isenções de IMI para quem investe; 

–  Um Concelho na linha da frente do investimento, da aposta na economia, na valorização dos produtos locais e na internacionalização das empresas;

–  Um Concelho que dá a mão aos empresários, que está a construir um novo Parque Empresarial, que criou um Gabinete de Apoio aos Empresários, e ajuda na realização de candidaturas ao Portugal 2020 – tendo conseguido, em todo o Distrito de Viseu, ser dos que mais projetos viu aprovados a fundos comunitários: mais de 8 milhões de euros de investimento para as nossas empresas;

–  Um Concelho com reconhecido dinamismo, como demonstra o Instituto Nacional de Estatística (INE) quando aponta Sernancelhe como o 11º concelho do Distrito de Viseu que mais exportou em 2015: Quase 12 milhões de euros de produtos saíram de Sernancelhe para todo o Mundo;

–  Um Concelho e um Município sem dívidas a fornecedores, dos melhores a pagar em Portugal, que consta do quadro de honra da eficiência financeira e está entre os melhores do Anuário Financeiro dos Municípios Portugueses, elaborado pelo Tribunal de Contas;

–  Um concelho com grande notoriedade no todo nacional, sendo neste momento reconhecido como Terra da Castanha, de Aquilino Ribeiro e pelo Santuário da Lapa;

–  Um Concelho que encara os eventos como oportunidades para se promover, para mostrar a cultura, a autenticidade, o associativismo e os fatores de diferenciação do nosso território; 

–  Um concelho com um cartaz de iniciativas de referência nacional, onde a Festa da Castanha é um exemplo, indo este ano para a 25ª edição;

–  Um Concelho orgulhoso do trabalho desenvolvido na área da cultura e do turismo, da educação, do desporto, do meio ambiente e na área social;

–  Um Concelho que pratica a solidariedade com os Centros Lúdicos e o apoio na compra de medicamentos e fomenta o emprego e a fixação de jovens;

–  Um Concelho que aposta na educação, com condições efetivas desde o pré-escolar até a Escola Profissional de Sernancelhe, cuja participação ativa na vida da comunidade é já indispensável;

Conhecemos e respeitamos o nosso passado, fazemos parte do nosso presente. Aqui estamos, disponíveis e determinados em construir também o nosso futuro.

Todos sabemos que a projeção de um concelho e o sucesso que consegue alcançar dependem da imagem que transmite para o exterior. 

Neste contexto, vamos continuar a apoiar e mobilizar os empresários, os agricultores e todos os agentes do nosso concelho em torno de objetivos comuns e ambiciosos, pois só assim poderemos manter a marca Sernancelhe-Terra da Castanha como dinâmica, inovadora, criativa e empreendedora.

Continuaremos a dar especial relevância aos jovens, pois diariamente dão provas da sua capacidade empreendedora e do espírito associativo que é urgente manter e, por isso, merecem a atenção especial no futuro da nossa terra.

Reforçaremos a aposta na valorização dos recursos endógenos, de que são exemplos a castanha, a maça, o vinho e o granito, bem como a cada vez mais diversificada atividade dos nossos empresários, em áreas como as caixilharias, os alumínios, as madeiras e a metalomecânica.

Apostaremos, de forma determinada, na criação de condições para que as empresas permaneçam e garantam emprego de qualidade aos nossos jovens e atraiam quadros de outras regiões do País.

A cultura e a nossa identidade continuarão a ser bandeiras que nos afirmarão no país e no mundo. 

A preservação do património será obrigatória como forma de honrar o nosso passado e posicionar o nosso Concelho no futuro.

O turismo será uma aposta clara desta equipa, materializando o turismo cultural, literário, religioso, com o estabelecimento de uma ligação forte a Aquilino Ribeiro, à Lapa, aos centros históricos do Concelho e com um evidente impulso ao Rio Távora e à potenciação das suas margens. 

O futuro é o desafio que queremos cumprir. 

Acreditamos que o vamos construir com credibilidade, com consistência de ideias e projetos, com seriedade e sentido de união. 

Não tenhamos dúvidas que a consolidação da nossa terra se fundamenta cada vez mais no sentido de responsabilidade e de rigor e dispensa aventureirismos e incertezas.

Queremos um futuro ambicioso, mas consciente da nossa realidade e das nossas capacidades enquanto território de baixa densidade. 

Queremos que os próximos quatro anos continuem a ser de verdade, de abertura e de transparência, na certeza de que as sementes que lançamos hoje darão os frutos de amanhã.

É este papel que o concelho exige que desempenhemos; é esta dedicação que devemos empregar na nossa atuação para que possamos continuar a construir um Concelho de Sernancelhe próspero, que acautele o futuro das gerações vindouras.”

(…)

 

Projecto na área da comunicação social digital, 24 horas por dia e 7 dias por semana dedicado ao distrito de Viseu

Pub