MAI – Acautelamento dos meios de vigilância

por Rua Direita | 2017.10.10 - 14:06

 

Face às notícias vindas a público nos últimos dias, segundos as quais o Ministério da Administração Interna não terá acautelado os meios de vigilância, deteção e combate necessários ao quadro meteorológico dos últimos dias, propício à propagação de incêndios florestais, esclarece-se:

– O dispositivo dos bombeiros, que integra a Fase Delta do DECIF 2017, foi reforçado com mais 820 operacionais, o que corresponde a um total de 2763 operacionais dos Corpos de Bombeiros. Ao nível do total de operacionais ao serviço do DECIF, a Fase Delta conta nesta altura com cerca de 6400 elementos;

– Os Grupos de Reforço distritais foram reforçados e são ativados face às necessidades operacionais;

– Em matéria de vigilância e escaldo, foram constituídos Pelotões de Militares, os quais estão a ser acionados sempre que necessário;

– Foi reativada a Rede Primária de Postos de Vigia da GNR. Os 72 postos desta rede estarão em funcionamento do dia 11 ao dia 31 de outubro.

A vigilância móvel conta nesta altura com 2720 operacionais.

– Ainda na área do combate, o Ministério da Administração Interna determinou o alargamento dos contratos de meios aéreos até ao final do mês de outubro. Assim, estão disponíveis dois aviões pesados, dois aviões ligeiros e oito helicópteros médios. A este dispositivo, juntam-se os meios próprios do Estado, frota composta por três helicópteros ligeiros e três pesados.

Projecto na área da comunicação social digital, 24 horas por dia e 7 dias por semana dedicado ao distrito de Viseu

Pub