Carlos Marta e Jorge Loureiro lutam pelos empresários

por Rua Direita | 2017.11.09 - 19:30

 

Altamente digna e louvável a iniciativa da AIRV que cria grupo de voluntários para ajudar os empresários a recuperar empresas destruídas pelo fogo.

 

O presidente da AIRV, Carlos Marta, em conferência de imprensa clarificou os objectivos a atingir, explicando que o recém-criado Grupo de Missão para a Recuperação Empresarial pretende ajudar os empresários de “forma decisiva para a recuperação da região”, centrando-se e para já nos concelhos de Carregal do Sal, Gouveia, Mangualde, Mortágua, Nelas, Oliveira de Frades, Oliveira do Hospital, Santa Comba Dão, São Pedro do Sul, Seia, Tábua, Tondela, Viseu e Vouzela.

Também o director da AIRV, Jorge Loureiro, vindo de uma reunião com o primeiro-ministro recordou “ser o tecido empresarial composto por micro e pequenas empresas”, tendo solicitado a António Costa para “facilitar e ajudar os empresários a terem acesso a um conjunto vastíssimo de mecanismos”, que inclui 100 milhões de euros para as empresas destruídas e/ou afectadas, tendo ainda enfatizado que “A grande questão que se coloca é, como é que no meio de tantos apoios, estes microempresários, muitos deles ainda completamente atordoados e com indefinições relativamente ao que fazer, lhes podem ter acesso”.

Lembramos aos nossos leitores que Carlos Marta, actual presidente da AIRV, é também presidente da Fundação do Desporto, um organismo que, entre outros, “tem por objeto social apoiar o fomento e o desenvolvimento do desporto português, nomeadamente, no domínio do alto rendimento. Este compromisso prende-se com o patrocínio de atletas, eventos nacionais e internacionais, a realização de seminários e conferências, entre outras ações de promoção e divulgação.” Este organismo é tutelada pela Secretaria de Estado da Juventude e do Desporto que tem à cabeça o viseense, João Paulo Rebelo.

Carlos Marta Gonçalves é o Presidente do Conselho de Administração da Fundação do Desporto, nomeado pelo ex-Primeiro-Ministro, Passos Coelho.

O ex-presidente da Câmara de Tondela, lugar que deixou por limite de mandatos a António Jesus, esteve também ligado à CIM Dão Lafões, ao Planalto Beirão e, agora, depois de João Cota ter atingido o limite de mandatos como presidente da direcção da AIRV, sucedeu-lhe, passando aquele para presidente da sua Assembleia Geral, em representação da Controlvet, SGPS, SA e sendo directores, entre outros, o reconhecido empresário da hotelaria, Jorge Loureiro, pela Abrantes da Mota Veiga, Lda., também número 2 do Turismo do Centro e Elísio Oliveira, pela Peugeot Citroen, SA, actual número 2 da Câmara de Mangualde.

Ao dinâmico empresário Carlos Marta Gonçalves, o Rua Direita, ciente de quão espinhoso será o cabal desempenho de tais e tão importantes cargos nos citados órgãos, que requerem muita competência, mérito e dinamismo, deseja o maior sucesso e a mais profícua acção em prol do Desporto nacional e das Empresas regionais.

A AIRV está há muitos anos nas excelentes mãos de tondelenses com provada capacidade empresarial local, nacional e internacional, que muito têm contribuído para a riqueza e desenvolvimento do tecido empresarial do território, missão decerto coadjuvada pelo CERV, Conselho Empresarial da Região de Viseu, cujo presidente, João Cota Rebelo é um esteio determinante neste domínio e um homem que conhece como ninguém “os cantos da casa”, pelos imensos anos que capitaneou e capitaneia, com lata abrangência, os mais plurais organismos, públicos, federativos e privados.

Projecto na área da comunicação social digital, 24 horas por dia e 7 dias por semana dedicado ao distrito de Viseu

Pub