Afinal, a primeira água de Viseu fica apenas em quinto lugar no distrito

por Pedro Morgado | 2014.01.20 - 22:06

Os Serviços Municipalizados de Água e Saneamento de Viseu (SMAS) foram um dos 61 contemplados com o selo de Qualidade exemplar da água para consumo humano entre as cerca de 400 entidades que prestam o serviço de abastecimento público de água a nível nacional.

Quase dois meses depois da cerimónia oficial de entrega dos prémios ter tido lugar na 8.ª Expo Conferência da Água em Oeiras, o novo executivo municipal de Viseu liderado por António Almeida Henriques, actual presidente da Câmara de Viseu, decidiu tirar da prateleira o galardão e lançou no passado dia quinze a campanha de comunicação “Viseu é de primeira água”.

Enquanto a cidade se unia em torno deste reconhecimento público que atesta a “excelência da qualidade da água fornecida pelo município aos viseenses”, o Rua Direita foi ler o relatório anual dos serviços de águas e resíduos publicado no final de 2013 pela Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos (ERSAR), no qual são explicitados os resultados da qualidade da água em Portugal, e chegou a uma conclusão: apesar de não terem ganho nenhum prémio há quatro municípios no distrito de Viseu que apresentam melhores resultados do que este concelho quando se atenta apenas à qualidade da água na torneira do consumidor.

Carregal do Sal com 99,70% de água segura, Santa Comba Dão (99,66%), Mortágua (99,02%) e Nelas com 99,01% empurram Viseu (98,65%) para o quinto lugar neste ranking distrital.

Apesar dos procedimentos laboratoriais terem atestado a superior qualidade da água nestes municípios, em que a realização de todas as análises agendadas no programa de controlo de qualidade da água confirmam um resultado igual ou superior a 99% nos valores paramétricos assegurados ou 99% de cumprimento nos valores paramétricos de controlo de rotina 1, relacionados com bactérias coliformes e Escherichia coli, e 99% no cumprimento de todos os valores paramétricos de cheiro e sabor, na atribuição dos selos foi observado e invocado um outro critério: um índice de conhecimento infraestrutural e de gestão patrimonial das entidades que prestam o serviço de abastecimento público de água igual ou superior a 50 por cento. Aí, decerto, a estrutura dos Serviços Municipalizados de Água e Saneamento de Viseu (SMAS) fez a diferença.

Os selos de Qualidade exemplar da água para consumo humano inserem-se nos Prémios de Qualidade dos Serviços de Águas e Resíduos, promovidos pelo jornal Água & Ambiente e pela ERSAR, sendo o ano de 2013 o momento que marcou o arranque desta iniciativa.

Entre as entidades certificadas que passaram a ter o selo de Qualidade da água e a poder utilizar esta imagem nas suas campanhas promocionais destacam-se entidades abastecedoras em cidades e regiões como Aveiro, Coimbra, Algarve, Castelo Branco, Trás-os-Montes e Alto Douro, Barcelos, Mafra, Centro Alentejo ou Lisboa.

Nasceu na Covilhã. Licenciado em Comunicação Social pela Escola Superior de Educação de Viseu, ocupa parte do seu tempo nas áreas ligadas às novas TIC's.

Pub