Quanto vai custar a falta de água em Viseu?

por PN | 2017.10.27 - 11:47

 

 

Se Almeida Henriques vai fazendo saber que a falta de água na barragem abastecedora do Fagilde vai sair cara, outrotanto não “publicita” quanto aos apoios que vai receber.

A primeira página de um diário local anunciava em parangonas que “garantir” (até o verbo foi bem escolhido) água em Viseu “vai custar 8 a 10 mil euros dia”, pois vão ser necessários “várias dezenas (?) de camiões-cisterna”. Mais alerta que a barragem “está com 15% da sua capacidade”.

A situação está pelos vistos a ganhar dimensões dramáticas e só a prontidão do autarca viseense, que decerto já previra tudo isto quando quis privatizar as Águas de Viseu, quando concretizou o acordo intermunicipal para acesso aos fundos comunitários, quando criou uma administração para a dita “associação”… salvará o povo de morrer à sede, agora que os aguadeiros galegos enriqueceram com o excelente negócio de vender ao povo o que é dele.

O que o autarca não manda pôr na primeira página dos meios de comunicação locais é o teor do…

Despacho n.º 9480-A/2017 – Diário da República n.º 207/2017, 1º Suplemento, Série II de 2017-10-26

Ambiente – Gabinete do Ministro Atribui apoio, pelo Fundo Ambiental, aos municípios de Viseu, Nelas, Mangualde e Penalva do Castelo, afetados pela seca extrema e com dificuldades ao nível do abastecimento de água para consumo humano às respetivas populações…

Com esta gente a verdade é um poliedro com várias faces e a sua “partilha” ou comunicação um acto muito bem estudado para surtir o desejado efeito no público que visa atingir.

Teremos que nos habituar, com esta malta, a ler nas entrelinhas e a perceber que e por detrás de uma notícia garrafal para “viseense ver” se escondem geralmente outros factos, por eles reputados decerto de minudências, que não interessam dar a conhecer ao “pagode”.

https://dre.pt/web/guest/home/-/dre/114109940/details/maximized?serie=II