Parvos?

por Alexandre Borges | 2017.04.06 - 09:48

 

Os que andam mais atentos à realidade política do Concelho de Nelas já deram conta da tendência que o actual presidente da Câmara de Nelas, José Borges da Silva, tem para fazer dos outros parvos. São muitas as evidências onde isso aconteceu, umas mais claras do que outras.

Hoje, em reunião de Câmara, pela sua insignificância e clareza, aconteceu um exemplo, que tentarei apresentarei, e revela a forma mentirosa, mesquinha, prepotente e sobranceira de actuar de Borges da Silva.

No passado dia 14 de Março, depois de verificar que os clubes desportivos se podiam candidatar ao PRID (Programa de Reabilitação de Instalações Desportivas) do Instituto de Desporto – e de depois de fazer alguns contactos para averiguar da possibilidade de as candidaturas chegarem a bom termo – liguei ao Sr. Presidente do Grupo Desportivo e Recreio de Canas de Senhorim para saber se estariam interessados em que a Câmara de Nelas apoiasse o Clube numa candidatura com vista a regeneração dos seus balneários e outras áreas. A CM de Nelas tinha anteriormente debatido e deliberado conceder apoios financeiros para que esses espaços fossem requalificados e, com este programa, teríamos todos a certeza do avanço das obras ainda por cima com custos menos significativos para a autarquia de Nelas e para o Clube. O Presidente do GDR acedeu e agradeceu a iniciativa.

Posteriormente a esta chamada enviei (como se pode ver na imagem 1) e-mail ao presidente da Câmara Municipal de Nelas para agendar o assunto. Dei conhecimento a Paulo Jesus, presidente do GDR, e a todos os outros vereadores.

e-mail enviado por mim a 14 de Março

Como solicitei, assunto foi debatido hoje e foi aprovado por unanimidade um apoio técnico da Câmara na elaboração da candidatura. Tudo a correr bem, certo?

Mas o que mais fez este presidente da Câmara? Vejam a seguinte imagem e deliciem-se com a sua pequenez e “espírito democrático”:

Carta enviada pelo GDR ao presidente da CMN

Nos documentos anexos ao ponto aparece um ofício do GDR de Canas de Senhorim, datado de 13 de Março (dia anterior ao meu e-mail), que só deu entrada na Câmara a 23 de Março (entregue em mão – ver canto inferior direito), com um despacho do presidente da Câmara de 14 de Março – a despachar para ele próprio, anterior a ele ter entrado na autarquia (ver centro superior do documento) e com uma entrada formal no expediente municipal apenas a 24 de Março (ver canto superior direito). Baralhado? Não é para menos.

Vamos tentar descomplicar. Borges da Silva, qual rei sol, que julga que dele brota toda a actividade existente nos domínio geográficos do Município de Nelas, receoso ou preocupado que alguém para alem dele possa contribuir para o desenvolvimento e ajuda às instituições do concelho, deve ter ligado ao presidente do GDR, coagindo-o e obrigando-o a forjar um pedido com data anterior ao do meu e-mail, coisa que Paulo Jesus fez (e que alternativa teria ele?) no dia 22 ou 23 de Março, dia em que o foi entregar pessoalmente no Município de Nelas. Borges da Silva, desatento (ele com datas é um bocado descuidado, como se viu com o despacho que me exonerou) fez um despacho a 23 ou 24 de Março com data de 14 do mesmo mês. Isto tudo para poder afirmar que agendou o assunto, mas porque o Desportivo até já lhe tinha pedido porque ele próprio os tinha alertado para tal.

Isto, em meu entender, tem um nome: doença e falta de respeito por tudo e todos.

Natural de Canas de Senhorim. Licenciado em geologia pela UC. Virulentamente bombeiro. Gosta de discussões cordiais, de vaguear pelo mundo munido de auscultadores.

Pub