Participação de Viseu na Manifestação Nacional de Mulheres

por Filomena Pires | 2018.03.07 - 10:28

Comemorações do Dia Internacional da Mulher

 

O Movimento Democrático de Mulheres (MDM), que este ano cumpre 50 anos de existência, vai assinalar o Dia Internacional da Mulher com uma manifestação nacional no dia 10 de março pelas 14:30, em Lisboa, pela «Igualdade e Justiça Social”.

O Núcleo de Viseu, com atividade desenvolvida no distrito de Viseu desde 2007 ainda que formalizado apenas em 2009, participa com mais de meia centena de mulheres que levarão a Lisboa os problemas localmente vividos em matéria de igualdade entre mulheres e homens.

Com partida marcada para as 8.30 na Avenida da Europa, mulheres e homens solidários com a causa da igualdade, rumam à capital naquela que será uma grande jornada de convívio, festa e protesto, de denúncia, porque a igualdade não está cumprida na lei, mas sobretudo na vida das mulheres e dos homens, também neste distrito. Um dia de festa na afirmação da identidade feminina, de exigência de uma vida melhor para quantos aqui vivem, um ponto alto nas comemorações do Dia Internacional da Mulher.

Porque persistem desigualdades, discriminações e violências inaceitáveis que ferem a dignidade das mulheres. Porque muitos direitos elementares da pessoa humana consagrados na lei graças à luta de muitas gerações de mulheres não são cumpridos. Porque entre a discriminação salarial e a desregulação dos horários de trabalho, o desrespeito pelo direito a ter os filhos que se deseja e a falta de respostas sociais ajustadas aos papéis que a sociedade continua a atribuir às mulheres, muito há a conquistar.  Porque o assédio moral laboral, tortura psicológica exercida nos locais de trabalho, atinge maioritariamente as mulheres e está bem viva no nosso distrito. Porque são elas quem maioritariamente morre (física e psicologicamente) em consequência da violência nas relações de intimidade.

Por todos estes motivos e os que ficam por dizer, as mulheres de Viseu estarão em Lisboa pela “Igualdade e Justiça Social no presente, com futuro!”.

 

Professora de Filosofia, Membro da DORV do PCP, Dirigente do SPRC e Eleita na Assembleia Municipal de Viseu pela CDU

Pub