O futsal profissional em Viseu e a falta de pavilhões

por Carlos Cunha | 2019.11.19 - 12:11

 

  1. Pelos vistos, em Viseu, quando chove, não existem, presentemente, pavilhões disponíveis, adequados à prática do futsal profissional;
  2. – Qual o prazo de validade da concessão do Pavilhão do Inatel, rebatizado por este Executivo, como Pavilhão Cidade de Viseu, à Câmara Municipal?
  3. – Quando foi feita a apresentação do Viseu Arena, atual Pavilhão Multiusos de Viseu, estava prevista a sua adaptação para receber eventos desportivos relevantes, entre os quais a prática do futsal;
  4. – Ao invés de tratar de andar para a frente com as obras no Multiusos de Viseu, a autarquia prefere gastar o dinheiro público em obras de requalificação do Pavilhão do Inatel, fazendo benefícios numa obra que não lhe pertence;
  5. – Em vez de encontrar uma solução de longo prazo, a autarquia prefere gastar várias vezes em soluções que não são mais do que simples remedeios;
  6. – Face ao atual estado das coisas, constata-se que Viseu gosta de futsal, mas não está, ao nível das suas infraestruturas, preparada para a exigência competitiva do futsal ao mais alto nível competitivo;
  7. – O futsal é uma modalidade em franco crescimento, sendo alvo de diversas transmissões televisivas de âmbito nacional em diferentes canais. É como tal uma forma de promover o nosso território no panorama nacional, ou seja, de marketing territorial;
  8. – É importante que o Executivo autárquico deixe de ser amador e perceba que tem de ser muito profissional no desenvolvimento das infraesinfraestruturas desportivas e na gestão dos dinheiros públicos e que construa pelo menos uma obra significativa que represente a sua passagem à frente dos destinos da autarquia viseense, afinal também foi para isso que foram eleitos ou não?

Carlos Cunha

Carlos Cunha é militante do CDS-PP de Viseu e deputado na Assembleia Municipal. Licenciado em Português/Francês pela Escola Superior de Educação de Viseu concluiu, em 2002, a sua Pós Graduação em Educação Especial no pólo de Viseu da Universidade Católica Portuguesa.

Pub