Não tarda a CGD está a vender chouriços

por PN | 2019.04.26 - 16:54

Um pouco como os CTT, a CGD sob a batuta do “milagreiro” Paulo Macedo – o tal que ainda não conseguiu punir os antecessores que deixaram a instituição nas “ruas da amargura “ – o banco público “moderniza-se” e revoluciona as tácticas de marketing e sabe-se lá mais o quê.

Desta feita, arvorou-se a ser uma espécie de filial ou stand da Mercedes-Benz de quem passará a vender directamente automóveis aos seus clientes, esquecendo-se ter já passado o tempo dos berardos e viver-se o tempo dos aposentados da função pública, que ainda por lá vão tendo as suas contas e os seus magros pecúlios a esmo saqueados com crescentes taxas e decrescentes juros. Ainda a veremos a vender “papa-reformas”…

Como nos CTT, transformados numa espécie de mercearia de bairro, não tarda começam a vender enchidos, vinhos, livros, telemóveis e viagens ao Funchal e à disneylândia.

Segundo o “Jornal EconómicoA Caixa Geral de Depósitos (CGD) está a enviar emails a clientes do banco público para vender a crédito automóveis da marca Mercedes-Benz Classe A. A campanha é apontada como “imbatível” com rendas mensais de 331 euros a 72 meses e foi lançada no início desta semana, dirigindo-se a todos os clientes da Caixa, independentemente do envolvimento financeiro. Em breve vai estender-se também a empresas para venda de furgões comerciais da mesma marca.

E mais acrescente que o motivo é a necessidade de atingir metas extremamente exigentes decorrentes do plano de recapitalização acordado com as autoridades Europeias. Um plano que levou à injecção de capital de cinco mil milhões de euros…

E pronto, muito me regozija tal notícia, é desta que vou comprar o tal mercedes… E já agora, quem é que lá injectou os 5 mil milhões em falta? E onde os foi buscar o “injector”?