“Dormi na quarta-feira as mesmas horas, as cinco que durmo sempre, com a mesma tranquilidade”, declara Almeida Henriques

por PN | 2018.06.22 - 22:05

 

Talvez seja da trovoada ou de algum pecadilho que possa ter inadvertidamente cometido nos últimos dez anos, o certo é que tenho andado intranquilo.

Ao contrário de Melchior Moreira e Almeida Henriques, por exemplo, que andam apregoando aos 4 ventos a sua “consciência tranquila”.

E que outra coisa seria de esperar de tão legítimos servidores da causa pública? Homens de missão, esforçados há décadas no e pelo progresso de Portugal?

Almeida Henriques, hoje questionado indiscretamente por um deputado municipal que –  imagine-se! – teve a desfaçatez de lhe perguntar sobre o motivo das buscas feitas na Câmara, pela Polícia Judiciária, respondeu e muito bem:

“Dormi na quarta-feira as mesmas horas, as cinco que durmo sempre, com a mesma tranquilidade. Quem está de consciência tranquila não teme”.

Dupla informação claramente transmitida: O presidente da Câmara Municipal de Viseu dorme sempre cinco tranquilas horas – que Deus e Morfeu lhe abençoem o sono – e, reiterando, volta à carga com a consciência tranquila, nada temendo.

Assim, com esta braveza corajosa é que se responde à impertinência dos deputados municipais!

Mas não se quedou por aqui e alertou o curioso deputado que não devia sofrer de “partidarite”, rematando à Ronaldo, certeiro, eficaz e às malhas: “à justiça o que é da justiça e à política o que é da política”.

E quem pensar que este tipo de contundência argumentativa da mais luminescente transparência retórica é uma fuga para diante, desconhece a têmpera do aço das vírias destes descendentes de Viriato, que são o nosso lídimo orgulho.

Se cabe na cabeça de alguém que um deputado municipal queira saber o motivo das buscas da PJ? Arre, que esta “partidarite” já nauseia!

 

(Foto DR)