Almeida, o globe-trotter

por PN | 2018.04.06 - 21:53

 

Chegou-nos às mãos, datado de 19/02/18, um documento interessante como muitos outros que devem existir na contabilidade da CMV, oriundo do Gabinete de Apoio à Presidência (chic a valer!).

A Agência Barbosa vende à autarquia viseense 12,300,00€ de deslocações do Presidente.

O que levou de imediato o Compadre Zacarias a perguntar, com inveja, decerto, “Para onde voa o Príncipe das Beiras?

O Compadre não entende nada da diáspora lusitana, há muito inventada pelo Marquês de Azurara, entretanto constituído arguido e condenado num processo judicial bizarro. Este ex-autarca, que como o Rei Sol, em Versalhes, só tinha Deus acima da terrinha que tão bem geria, inaugurou a era do edil maratonista que mais depressa se encontrava nos USA, Grã-Bretanha, Bélgica, Brasil… do que na terra que o elegera, decerto por engano, como a seu tempo constatou.

É preciso sermos compreensivos e perceber que…

Há uma altura, decerto, que o tédio os toma.

Que a paisagem vista da janela do gabinete sobre o Rossio, os entedia.

Que as cimeiras internacionais os chamam.

Que os protocolos os exigem imperiosamente.

Que a atracção de investimento da Costa do Marfim (por mero exemplo) os convoca.

Ademais não esqueçamos que o concelho de Viseu, servido pelo AIM (Aeroporto Internacional da Muna), agora que espera ver “assegurados dois voos diários todo o ano”, precisa de clientela renovada.

O Compadre Zacarias esteve a fazer as contas e concluiu que com 12 mil e tal euros, em classe económica (está cada vez mais orate!), dava a volta ao mundo.

E nós fazemos sinceros votos de que assim suceda e até, de que a verba seja reforçada pelo menos dez vezes mais. Sempre sairia mais barato aos viseenses terem o seu “príncipe” longe e ausente do que próximo e presente.

Sem esquecer que, de tanto mundo ver, até podia colher alguma inspiração para melhor montar e desmontar a tenda de Natal no Mercado 2 de Maio, por menos de 70 mil euros.

Ninharias efémeras, dirão uns. Uma habitação social duradoira, dirão outros…