A Fome é uma Arma

por Romira Jamba | 2017.04.15 - 13:26

 

 

“Um dos mais notáveis factos da terrível história da fome é o de nunca ter havido fome grave em nenhum país dotado de uma forma democrática de governo e com uma imprensa relativamente livre.”

Amartya Sen, Prémio Nobel da Economia, 1998, in El País

 

Segundo a FAO são desperdiçados 1,3 mil milhões de toneladas de alimentos por ano, no mundo. O último estudo diz-nos que há 795 milhões de pessoas a passar fome, dois mil milhões a sofrer de deficiências nutritivas graves e 3,5 milhões de crianças a morrer anualmente de fome e de subnutrição.

E isto apesar de todos os anos aumentar a produtividade no sector alimentar. Não há é dinheiro para os comprar. Por exemplo, só na África subsariana, 23,2% da população vive em estado de fome permanente, com 220 milhões de famintos.

Se os climas geram situações de infertilidade e fome, mais a geram as políticas, provocando mais de 30 milhões de mortos por ano. A fome é hoje, também, uma arma política temível.

Já não são os povos inimigos, os povos a conquistar, que estão esfomeados, mas as próprias populações dos que querem captar em proveito próprio estas novas fontes de riqueza dos conflitos que são os projectores mediáticos e seus corolários, e o desencadeamento da compaixão internacional, fonte inesgotável de dinheiro,  de alimentos e de tribunas políticas para expor as suas reivindicações.”

Sylvie Brunel, “Géopolitique de la faim. Quando la faim est une arme…” Paris, PUF, 98.

Hoje, em muitos partes do globo, os responsáveis dos governos e/ou os senhores da guerra, fazem reféns inocentes, privando-os de alimentos para atingir seus estratégicos objectivos.

Quando na Serra Leoa os homens de Foday Sankoh proibiram os camponeses de cultivar as terras para gerar fome, cortavam as mãos à catanada a todos quantos desobedeciam e para os impedir de cultivar a terra. (Imagem de cobertura com DR).

É claro que uma sociedade global neoliberal não se preocupa com problemas desta natureza. Os mercados também ganham com a fome…