Informação e a construção da democracia

por Rua Direita | 2019.10.02 - 12:44

No distrito de Viseu não decorreu nenhum debate em órgãos de comunicação social, entidades educativas, culturais ou sociais que envolvesse todas e todos as/os candidatas/os.

O tempo de antena não foi semelhante para os partidos, não permitindo portanto às/aos eleitoras/es saber e refletir sobre quais as propostas que cada partido apresenta para a construção do país.. Não houve nenhum espaço que permitisse a troca, a partilha e o tão necessário conflito de ideias que nos ajudam a fomentar a democracia. Não houve por isso espaço aos eleitoras/es assistirem ao saudável confronto das/os candidatas/os a esta eleição pelo círculo eleitoral de viseu.

A democracia é atualizada e fortalecida pela existência de diversas opiniões que se confrontam e assim promovem a construção de uma governação que assente – quando focada no essencial – nas necessidades das populações e no seu desenvolvimento.

Os meios de comunicação social, entidades culturais, sociais, educativas, industriais,  comerciais e toda a sociedade civil devem ser “forças vivas”, cumprindo o seu papel no que concerne ao apoio à participação cidadã e à democracia, promovendo o debate, a reflexão e o espírito crítico para que a sociedade possa escolher de forma o mais consciente possível. 

Contabilizando apenas o trabalho feito em sede de assembleia da república, contam-se mais de 300 iniciativas diretamente relacionadas com os concelhos do nosso do distrito.

Durante estes meses, levámos a informação a todos os 24 concelhos,  longe da centralidade do Distrito, como Penedono e Resende, e promovemos sessões de esclarecimento e debate fora dos centro urbanos, em pequenas aldeias como Rompessilha ou freguesias como São João de Areias.

A apatia da sociedade civil condiciona as opiniões, mas mudar o panorama político do distrito é possível. Podemos pela primeira vez eleger alguém de esquerda pelo distrito de Viseu. É possível que haja maior liberdade de expressão, mais debate e a democracia seja respeitada.

Vemos essa vontade na recepção das pessoas quando percorremos as ruas do distrito e nas sondagens. Mas confiamos porque já o vimos nos votos que a população deste distrito dito conservador deu ao Bloco de Esquerda durante as Europeias.

P’la Comissão Coordenadora Distrital de Viseu,Carolina Gomes

Projecto na área da comunicação social digital, 24 horas por dia e 7 dias por semana dedicado ao distrito de Viseu

Pub