Hélder Amaral confiante de que continuará a ser a Voz por Viseu na Assembleia da República

por Rua Direita | 2019.10.03 - 11:16

Hélder Amaral, o cabeça de lista do CDS-PP no Distrito de Viseu, faz um balanço muito positivo da campanha para as eleições legislativas do próximo dia 6 de outubro, depois de ter percorrido milhares de km’s em todos os 24 concelhos e de inúmeros contatos com empresas, instituições e associações do distrito.

Para Hélder Amaral, “esta campanha veio demonstrar que as propostas apresentadas pelo CDS fazem sentido no Distrito de Viseu e foi com muita satisfação que ouvi de muitos a sua vontade de que eu continue a ser, na Assembleia da República, a sua voz em defesa dos interesses do distrito, como sempre fui ao longo de todos estes anos como deputado eleito pelo círculo de Viseu.

Não é apenas em três ou duas semanas de campanha que se ganha a confiança das gentes, das instituições, das organizações e dos empresários do nosso Distrito. É indispensável fazer um trabalho de continuidade. Colocando a experiência acumulada ao serviço dos cidadãos e conhecendo as suas dificuldades, os seus problemas e sabendo dar resposta e soluções adequadas,” afirma Hélder Amaral.

Para o Deputado, recandidato a mais um mandato, esta campanha serviu para “continuarmos a denunciar aquilo que foi o ‘fala, fala’ do Governo do PS, apoiado pelas esquerdas radicais. Promessas para o Distrito foram mais do que muitas, mas efetivamente cumpridas praticamente nenhuma”, conclui.

Na sequência do incumprimento das promessa falhadas pelos socialistas, o CDS-PP em Viseu colocou em destaque numa série de cartazes o “Costémon” das promessas não cumpridas: “Por Fazer Centro Oncológico”, “Por Fazer IP3 Chega de Promessas! Acabem com as obras de uma vez!” e também “ Por Fazer Estrada Viseu-Satão”, promessa datada de 2017 e cujo atraso em muito prejudica as populações, estrangulando a economia local.

Pela positiva, os centristas de Viseu apresentaram diversas propostas para melhorar a vida de quem mora, trabalha e de quem investe neste distrito, como foi o caso do Estatuto Fiscal para o Interior, de um projecto piloto de apoios às empresas com pagamentos em atraso pelo Estado e a criação de uma rede de cuidadores, que no distrito dê auxílio aos idosos e sirva ao mesmo tempo de apoio à GNR, que carece de efectivos para a sua actividade operacional.

A Saúde, no Distrito de Viseu, é outra das grandes batalhas dos centristas. Hélder Amaral, diz mesmo que “ estamos fartos de ouvir promessas e até de ver cartazes deste Governo a prometer o que não acontece. Queremos mais profissionais de saúde nos Hospitais e Centros de Saúde para uma resposta a horas a quem precisa de cuidados de saúde. Exigimos, ainda a construção do Centro Oncológico de Viseu”.

Num distrito com carência de água, para consumo humano e agrícola, a reabilitação da Barragem de Fagilde e a construção das prometidas Barragens em Armamar e Moimenta da Beira, são urgentes, segundo o CDS.

Um dos temas que Hélder Amaral mais abordou ao longo desta campanha foi “a necessidade do ensino superior da região dar respostas à formação dos jovens e às necessidades das empresas do Distrito. Desta forma, asseguramos emprego a quem acaba os seus cursos e mão de obra qualificada aos empresários. E, acima de tudo, evitamos, que os jovens saiam do distrito”.

Uma das áreas onde se faz mais sentir a necessidade de mão de obra qualificada é no sector do turismo, “que deve ser uma das áreas de desenvolvimento do Distrito. São inúmeras as potencialidades, que podem e devem continuar a ser exploradas. Olho para o turismo como um dos nossos motores económicos. É uma área na qual os privados têm tido e devem continuar a ter um papel fundamental. No distrito de Viseu, têm sido os privados a puxar pela atividade turística. Só desta forma é possível termos na região inúmeros empreendimentos turísticos, vínicos e de ecoturismo, aproveitando estas duas regiões fabulosas que são o Douro e o Dão” refere Hélder Amaral.  

A minha preocupação, ao longo do próximo mandato como deputado, será a recuperação e valorização do património histórico que, um pouco pelo distrito, apresenta níveis preocupantes de abandono. Uma memória que nós, beirões, não podemos em momento algum desbaratar”, anuncia Hélder Amaral.

Nesta campanha, Hélder Amaral visitou empresas, instituições sociais, esteve com agricultores, produtores de vinho, falou com inúmeras pessoas nas ruas do Distrito, voltou às suas raízes em Paço de Silgueiros, mas acima de tudo ouviu as queixas e recebeu o apoio de muitas pessoas, estando por isso, confiante em como continuará a ser a Voz por Viseu na Assembleia da República, a partir de 6 de outubro.

Alexandre Barata

Projecto na área da comunicação social digital, 24 horas por dia e 7 dias por semana dedicado ao distrito de Viseu

Pub