Do largo do rato à escola Grão-Vasco

por Rua Direita | 2019.09.19 - 15:57

“O Governo e os deputados do partido socialista, eleitos pelo círculo eleitoral de Viseu, uma vez mais revelaram a sua natureza. Sempre que está em causa a defesa dos interesses das instituições ou dos viseenses, escolhem sempre o interesse do partido.

Um Governo que esteve 4 anos sem realizar qualquer investimento na nossa região; que montou uma farsa em torno do centro oncológico; que desviou 405 milhões de euros da Ferrovia2020, previstos para a linha da Beira Alta, para 2 estações de metro em Lisboa; que nem sequer conseguiu concluir o concurso para ampliação da urgência do Hospital São Teotónio, entre tantos outros factos que poderíamos elencar, não tem autoridade para se pronunciar sobre a justa reivindicação do Presidente da Câmara de Viseu.

Se é verdade que o protocolo assinado com o Governo anterior implicava que a Câmara Municipal suportasse a totalidade da comparticipação nacional da requalificação das escolas Grão Vasco e Viriato, tal apenas se deveu à urgência de concretizar as obras há muito reclamadas. Urgência que a Câmara de Viseu assumiu na defesa dos interesses dos alunos, professores e funcionários das escolas que, doutra forma poderiam estar por concretizar como as da Escola Secundária de São Pedro do Sul. Importa ainda relembrar que o Governo anterior assumia a totalidade da comparticipação das outras escolas que foram mapeadas para intervenção no Portugal 2020 cuja concretização decorreria no período da sua execução do quadro comunitário.

O atual Governo, fruto das suas más opções políticas e com o apoio de toda a esquerda parlamentar, pela Resolução CM 41/2016 de 28 julho, impôs às autarquias a assunção de 50% da comparticipação nacional, alterando as regras em vigor, obrigando os municípios a fazer um investimento em equipamentos que não são propriedade sua. Perante esta alteração, torna-se não só justa a reivindicação e crítica do Presidente da Câmara de Viseu, como seria sensato e coerente da parte do Governo ter tomado essa iniciativa.

A Câmara de Viseu substituiu o Governo na defesa dos interesses da nossa comunidade! É bom que os deputados do partido socialista o recordem e é bom que os viseenses saibam qual é o papel que os deputados e candidatos do partido socialista desempenham. Estão ao serviço da família socialista. Essa é a única comunidade que conhecem e a quem têm e devem total obediência e subserviência.

Em período eleitoral importa que os viseenses avaliem a atitude e o comportamento dos que se propõem a representá-los e percebam quem é que quer ser a voz de Viseu na Assembleia da República ou a caixa de ressonância do Largo do Rato na região! “

Os deputados do PSD/Viseu

(Foto DR)

Projecto na área da comunicação social digital, 24 horas por dia e 7 dias por semana dedicado ao distrito de Viseu

Pub