BE denuncia descargas poluentes no rio Neto, em Cambres

por Rua Direita | 2019.08.13 - 10:44

Um dos principais problemas ambientais da atualidade prende-se com a poluição dos rios, qualquer alteração das suas características físicas, químicas e biológicas que possa causar danos à saúde da população, comprometer a fauna e a flora bem como a utilização das águas. Representando assim, um problema socioambiental bastante grave.

No distrito de Viseu foram muitas as situações denunciadas pelo Bloco de Esquerdo, alheio a esta situação não fica o concelho de Lamego. Membros do núcleo Douro-Sul do Bloco de Esquerda estiveram na freguesia de Cambres por onde passa o Rio Neto, contaminado por descargas de águas residuais. Estas descem entubadas pelo caminho de Penelas e caem a céu aberto num ribeiro sito na Rua de Arteiros, daqui seguem o seu percurso natural até ao Rio Varosa, onde desagua.

As descargas que ocorrem numa zona habitacional e agrícola não só alteram a composição da água como libertam um intenso mau cheiro. Assim, é iminente a existência de um dano ambiental, na medida em que foram alteradas componentes ambientais bem como afetadas as esferas jurídicas individualizáveis.

A existência destas bem como o agente poluente são de conhecimento geral, Laticínios do Paiva S.A, que tem a sua fábrica no Lugar de Penelas, Cambres. Sabemos que foram feitas obras no sentido de remodelar a ETAR existente na fábrica para que se possa alcançar a otimização do processo de tratamento e minimização da libertação de maus cheiros. Contudo, mostraram-se insuficientes.

A empresa é a maior empregadora do concelho, pelo que a sua responsabilidade social e ambiental tem de ser acrescida. Deve pugnar por um conjunto de medidas conducentes à redução dos impactos ambientais negativos e por um processo de auditoria que certifica o bom desempenho ambiental. A responsabilidade social e ambiental das empresas é um contributo para um desenvolvimento sustentável.

Perante esta situação lamentável e preocupante, acionaram-se desde logo todos os meios de denúncia e formalizou-se queixa junto das autoridades competentes (SEPNA;APA;ICNF; CM ;JF) para que se proceda à análise da qualidade da água e reparação dos danos causados. Confirmando-se a situação de crime ambiental, lutaremos até às últimas consequências para que os autores sejam severamente punidos.

O Núcleo Douro-Sul do Bloco de Esquerda

A Comissão Coordenadora Distrital de Viseu do Bloco de Esquerda

Projecto na área da comunicação social digital, 24 horas por dia e 7 dias por semana dedicado ao distrito de Viseu

Pub