100 ANOS DA COMPANHIA PORTUGUESA DOS FORNOS ELÉCTRICOS

por Rua Direita | 2017.12.16 - 19:13

100 ANOS DA CPFE _ COMPANHIA PORTUGUESA DOS FORNOS ELÉCTRICOS, EM CANAS DE SENHORIM

 

A escritura notarial da constituição da Companhia Portuguesa de Fornos Eléctricos, empresa electroquímica, que orientou, inicialmente, a sua actividade para permitir a utilização de excedentes de energia das centrais hidroeléctricas da Serra da Estrela, data de 17 de dezembro de 1917!

Completa-se pois, no próximo dia 17 de dezembro, um século sobre a sua fundação.

Esta unidade industrial é instalada em Canas de Senhorim e aqui se manteve a laborar mais de 70 anos marcando não só gerações de trabalhadores e as suas famílias, como a própria comunidade concelhia e toda a região. Proporcionou um impulso económico substancial pelos empregos directos e indirectos e atingiu mesmo expressão substancial no PIB nacional. A actividade industrial era de tal modo importante que, segundo o INE, a freguesia de Canas de Senhorim foi, durante vários anos, a segunda maior consumidora de energia eléctrica. O conjunto fabril ocupava uma área de 25 hec, dos quais 20 000m2 edificados, onde chegaram a trabalhar em simultâneo mais de 800 trabalhadores, por vezes vários elementos da mesma família.

 

É indissociável ao próprio desenvolvimento da vila, à melhoria das condições de vida dos seus operários, face ao panorama do interior do país, à época, do curso, evolução e desenvolvimento da empresa. O investimento desta em projectos de infraestrutura sociais, tais como a assistência médica a todo o pessoal e respectivas mulheres e filhos. De realçar iniciativas ímpares da administração como a criação de caixa de previdência privada em 1937; ou o combate ao analfabetismo, no final desse mesmo ano, promovendo aulas de instrução primária; ou também o interesse pela qualificação profissional dos operários com iniciativas formativas de conteúdos técnicos contribuindo para maiores índices de produtividade. Todas estas variáveis organizacionais na década de 30/40 colocam esta empresa na vanguarda do que hoje se designa de “boas práticas “empresariais com preocupações sociais (responsabilidade social).

 

A instalação desta empresa pública neste território, contribuiu radicalmente para a atracção e fixação de população, com migração inversa (do normal), ou seja, do litoral para o interior, protagonizou por tanto aquilo que hoje volta a estar na ordem do dia, a “discriminação positiva” para/do Interior do país. Os impactos demográficos e sociológicos foram, portanto, determinantes para a dimensão cultural e educativa que ainda hoje são destaque na Vila de Canas de Senhorim, recorde-se que esta empresa teve também impacto na rede escolar pois contribuiu decisivamente para a criação da Escola Técnica do Dão, em 1967, a primeira escola pública a ser sediada fora da capital do distrito!

O evento homenageia essa importante, determinante e orgulhosa empresa, a CPFE – Companhia Portuguesa de Fornos Eléctricos, os fundadores, os trabalhadores que lhe deram vida, e reconhece o quanto foi marcante para a nossa memória colectiva, identidade e cultura industrial.

 

A Câmara Municipal de Nelas, parceiro na coordenação e organização desta iniciativa pretende, assim, informar que a homenagem que assinala o centenário da fundação da CPFE, foi preparada em três momentos:

i)             Eucaristia Dominical (10:15h), na Igreja Paroquial de Canas de Senhorim, onde será celebrada missa em memória de todos quantos estiveram envolvidos com a empresa, entretanto falecidos.

ii)            Inauguração (11:00h), de uma exposição alusiva à empresa, “100 anos de CPFE”, que estará patente na recém recuperada casa, cuja história é indissociável da CPFE- A Casa da Raposeira.

iii)           Almoço convívio “Filhos do Carboneto” no muito característico e emblemático Restaurante Zé Pataco, pelas 12:30h.

Projecto na área da comunicação social digital, 24 horas por dia e 7 dias por semana dedicado ao distrito de Viseu

Pub