Radial de Santiago: mais um incumprimento de Almeida Henriques

por Paulo Neto | 2017.05.14 - 07:57

 

 

Depois de muita polémica sobre o estado de “abandono” a que tinha chegado a radial de Santiago, obra executada através do Programa Polis por Fernando Ruas, o sucessor Almeida Henriques, perante as críticas dos órgãos de informação independentes, juntou toda a comunicação social que lhe acorre ao assobio para anunciar, a 15 de Fevereiro de 2017, que as obras de conservação e renovação estariam prontas dentro de 3 meses. Entretanto, fechou todos os acessos ao local, impedindo os utentes de usufruírem, pelo menos, das pistas para as suas caminhadas. É fácil proibir, mais difícil é fazer…

Amanhã, é dia 15 de Maio, os três meses por ele dados e prometidos para a reabertura da Radial. Curiosos, fomos “espreitar” os preparativos para a prevista inauguração. Para nosso espanto, constatámos tudo estar num estado lastimável de atraso… Aliás, facto que todos os viseenses começam, por força da recorrência, a não estranhar. Este executivo tem uma facilidade desmesurada em prometer, directamente proporcional à que tem em não cumprir.

Provavelmente, em benefício de dúvida, as obras poderão estar prontas a 15 de Junho, de Julho, de Agosto… com o autarca a convocar todas as televisões nacionais RTP, TVI, SIC… e estrangeiras Euronews, RAI, TVE, BBC, France24, CBS, NBC, Al Jazeera e etc. e tal, sem falar na rádio e na imprensa escrita internacional. O costumeiro charivari mediático de um “autarca holofote” que contabiliza mais no dizer que “vai fazer”, que no afirmar “a obra está feita”!

Felizmente que de 4 em 4 anos temos eleições e 2017 é ano delas. Por isso, até Outubro, caros leitores e estimados utentes da “maltratada” Radial de Santiago… teremos obra!

https://www.rtp.pt/noticias/cultura/parque-de-santiago-em-viseu-vai-ser-grande-zona-de-lazer-familiar-camara_n983128

Entretanto, Almeida Henriques foi desvendando o véu, a 15 de Fevereiro:

“Vai deixar de ser espaço híbrido, que nem era carne nem peixe e passar a ser um Parque Urbano. Olhámos para ela – para a Radial – no sentido de a tornar cada vez mais utilizável pelas famílias, para a prática do desporto informal e para toda a atividade de lazer”,

“O parque passará a ter quase oito hectares, portanto há aqui um crescimento significativo. No fundo estamos a criar mais um pulmão verde convidativo para as populações, melhor equipado, seguro e com várias valências”,

“Não podemos ter aqui máquinas, cabos e tudo a funcionar e pessoas a passarem. Não vamos correr o risco de haver algum acidente, designadamente no parque infantil. Daqui a 90 dias este parque estará ao dispor da comunidade”…

Amanhã lá estaremos. E o leitor? Até e para poder provar no café-bar, o “serviço de petisco”, a “apostar nos vinhos da região”, aberto das 09 às 02H00.

 

http://www.ruadireita.pt/editorial/almeida-henriques-soma-e-segue-inconseguimentos-o-novo-restaurante-bar-da-radial-de-santiago-14024.html

http://www.ruadireita.pt/editorial/vituperio-em-certas-bocas-e-elogio-16875.html

http://www.ruadireita.pt/editorial/que-mal-fez-a-radial-de-santiago-a-almeida-henriques-16830.html