Problemas com o meu nariz… Vissaium XXI

por Paulo Neto | 2019.08.06 - 12:37

Confesso que ando sensível do meu apêndice nasal. Talvez devido à intensidade olfactiva que ultimamente tenho vindo a desenvolver e me provoca alergias…

Foi recém-criada a Vissaium XXI, Associação Para o Desenvolvimento de Viseu, sediada nas instalações da Universidade Católica, em espaço agora designado Edifício Vissaium XXI.

Nem sei bem porquê, mas não consigo deixar de aliar a Lusitânia, Associação de Desenvolvimento Regional, de há um quarteirão de anos, por mera analogia, a esta nova associação, também de desenvolvimento regional.

Como todos sabemos, a Lusitânia surgiu para, com dinheiros comunitários, levar a “região” ao “7º cume do Himalaia”, para tal criando extraordinárias “estruturas em rede”, bastante empreendedorismo, muita infoinclusão dos marginalizados autarcas da época, fantásticas tecnologias de ponta e etc. e tal.

No fundo, tudo se traduziu em mais de 20 milhões de euros que se desvaneceram, sem até ao presente se lobrigar com êxito a consecução do objectivo para os quais tinham sido pedidos e recebidos.

Na Vissaium XXI, de cujo nome gostamos particularmente pela credibilidade latina de outrora presentificada na actualidade e virada para o futuro, aparecem recorrentemente alguns dos mesmos nomes de sempre. Os dos omnipresentes. Daqueles que há muito descobriram nas suas amplas competências o da eficaz gestão de fundos comunitários.

Também a Universidade Católica, a braços com algumas dificuldades aluga as instalações, o Piaget, a braços com algumas adversidades aparece com o “boss” Oliveira Cruz, o IPV não traz o presidente mas manda um vice. A AIRV está em peso e ao mais alto nível, com o Cotta , um “missionário” há mais de 14 anos na associação empresarial, há seis no CERV. Quem melhor que ele para gerir projectos de desenvolvimento regional/empresarial com milhões em verbas comunitárias? Ademais de alargado know-how com a ex-directora da AIRV para aqui transitada e até o CEC, com o inefável José Couto, et all. Gente que sabe trabalhar em equipa.

Nesta plêiade de notáveis gestores sentimos a falta de Pedro Paraíso, um valor seguro, outrora tão próximo da AIRV, ex-secretário da Universidade Católica e ex-director da Lusitânia, no presente ausente em parte incerta, para as bandas de Terras de Vera Cruz. Pode ser que ainda “torne-viagem”…

Nos estatutos da Vissaium XXI pode ler-se…

“A Vissaium XXI tem como missão promover o desenvolvimento económico de Viseu e a sua inserção no circuito do conhecimento tecnológico, criar um ecossistema regional e transfronteirico de empreendedorismo de base tecnológica e de inovação tecnológica, estimular a atividade empresarial e o empreendedorismo social e económico, incluindo ambiental e no setor primário, favorecer a coesão territorial e promover uma gestão inteligente e inovadora da cidade, através da realização de iniciativas e da conceção, desenvolvimento, gestão, realização de projetos, ou da sua participação nestes, estimulando urna articulação em rede entre as instituições universitárias e de ensino superior localizadas em Viseu, as empresas e as organizações especialmente relevantes para o desenvolvimento dos projetos a concretizar, incluindo entidades da administração central e local.”

O que é que isto me faz lembrar? Não me ocorre, mas há-de vir-me à memória…

Paulo Neto

(Fotos DR)