Gilherme Almeida – Na Hora da Despedida

por Paulo Neto | 2017.10.23 - 15:47

 

São sempre difíceis as horas da despedida. Também a despedida de António Guilherme Almeida das funções que há quase duas décadas desempenhava como vereador da Câmara Municipal de Viseu terá sido um momento pungente de saudade e mágoa.

Numa rede social, o ex-vereador de Fernando Ruas e Almeida Henriques, despede-se com elevação e dignidade, até mesmo daqueles que o excluíram, provando a integridade de carácter que lhe assiste e os bons e sãos princípios que o norteiam.

Por seu turno, Almeida Henriques, cônscio de que afastava um “pilar” da autarquia que muito fez pelo PSD e pelo município, e porventura atormentado na sua consciência por resquícios de ingratidão, ao trocar Guilherme Almeida pelo “paraquedista” Jorge Sobrado, em Viseu caído, com pompa, circunstância e bombos de Vildemoinhos, nunca deixou perceber com clareza se achava que Guilherme Almeida estava “gasto” e tinha chegado ao fim de um ciclo político por exaustão, se tinha perdido a confiança política no vereador de há tantos anos ou, se porventura se tratava de um mero ajuste de contas, no presente, por indecisões tomadas no passado recente. Remota é a hipótese de que Almeida Henriques, ao manter Guilherme Almeida, viesse a encontrar e temer nele um adversário futuro…

Ainda assim, ao atribuir-lhe o cargo de “gestor para o meio rural“, mostra o espírito de reconhecimento cristão que o anima, a alma boa que lhe assiste e a gratidão que o integra.

Lúcia Silva, vereadora eleita pelo PS e deputada na Assembleia da República, sobre o assunto escreveu:

 

“Vereador dispensado vai gerir as aldeias”, refere Lúcia Silva

O Rua Direita, a seu tempo publicou…

O “Rei Sol” do Rossio e o “tacho” de Guilherme Almeida

 

 

(foto DR)