Almeida Henriques, à 3ª diz mal do Governo, à 4ª vai cantar-lhe as Janeiras

por Paulo Neto | 2019.01.08 - 14:28

 

 

Com a coerência da qual tem feito “pedra de toque” na sua praxis política, Almeida Henriques passa a vidinha a dizer cobras e lagartos de António Costa, da geringonça, dos seus ministros… como foi o caso agora de Pedro Marques e em comunicado publicado no site do município, como também, todos os dias de feira, na coluna pulitzer do Correio da Manhã.

Acreditamos que seja assim que “funcionam” alguns políticos, pelo menos alguns, na frívola arte da “politiquice arteira e rasteira”.

Todavia, quem tanta arruaça prega, deveria ser, até e pelo respeito da classe à qual pertence há mais de 30 anos, um pouco mais coerente para se tornar mais convincente.

Efectivamente, ninguém pode levar a sério um indivíduo que tanto mal diz e, num assomo de subserviente louvaminheira lambujice, vai cantar as Janeiras à residência do primeiro-ministro. Ignoramos se este o recebeu. Mandou Maria Manuel Leitão Marques, eleita por Viseu, abrir-lhe a porta e juntou-lhe a Rosa Monteiro e um outro, da Juventude e do Desporto, que em tempos se fez passar por oposição na autarquia de Viseu.

História bonita, com um happy-end que terá acabado prá aí na Casa do Bacalhau, no Beato, ou no Rui dos Leitões, na Mealhada, a compensar o corpinho e a consciência pelas agruras e incongruências deste tão anormal agir…

 

(Fotos DR)